Wednesday, June 27, 2007

História triste

Ela sempre o observou de longe e sempre deu oportunidade a outras para serem felizes com ele. Para aproveitarem o seu amor. Ele tinha tanto para oferecer, mas ela não aceitava que ele poderia amá-la como ela o amava. Ela olhava para ele, eterno amigo, como um ser inatingível, ele era tão bonito, inteligente, ela amava-o tanto. Amores impossiveis... o mundo está cheio deles. Mas coragem foi sempre o que lhe faltou e com o tempo, ela foi perdendo a esperança escondida de algum dia chamá-lo seu. Sabia que o amaria para todo o sempre, mas não seria nunca correspondida.
Ela seguiu em frente, conheceu um rapaz. Pode-se dizer que se apaixonou por ele. E passou muitos bons momentos com ele. Mas quando lhe perguntou se queria casar com ele, quando ela aceitou a proposta, não conseguia evitar a imagem que lhe surgia quase que automáticamente do seu eterno amigo, do seu amor.
Quando ela se casou, o corpo morto dele foi encontrado e ao seu lado a carta que revelava o amor que este também sentia por ela...desde sempre.

O amor nao se vê, sente-se. Mas há que deixar que os outros vejam que o sentimos.

5 comments:

�lia said...

� uma hist�ria triste, mas bonita. E a Pacheca gostou! =P �s vezes � melhor ter coragem e arriscar do que ficar � espera!

Beijinho * =D

Cate said...

bem, que tragédia. :/
é o que dá não aproveitarmos enquanto podemos.

Analog Girl said...

Os amores não têm de ser todos tristes.
Não dá para separar o amor da dor, mas a vida é recheada de feitos impossíveis que se tornaram possíveis.

Mariana Batata said...

Não me interpretem mal, acho o amor tão bonito, mesmo com as suas muitas tristezas. Mas por vezes, é preciso haver grandes tragédias para as pessoas acordarem para ele.

MAY said...

DEVEMOS APROVEITAR TODOS OS MOMENTOS COMO SE FOSSE UNICO......